sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

Alfabeto - Uma grande invenção

             Uma invenção importantíssima dos Fenícios foi o alfabeto.
 Outros povos, mais antigos que os Fenícios, já tinham inventado algumas maneiras de escrever.
Mas, em vez de usarem letras que correspondiam a cada um dos sons das línguas que falavam, usavam bonecos que levavam muito tempo a desenhar e que representavam ideias ou animais ou partes do corpo do homem.
 Outros povos, em vez de usarem desenhos, faziam certos rabiscos que representavam palavras. Repara bem: eram palavras, não letras. Ora, como tu sabes, há milhares de palavras em cada língua. Se cada palavra se representar por um rabisco diferente, são precisos milhares de rabiscos diferentes. Estás a ver como seria difícil aprender tantos rabiscos para se saber escrever.
Os Fenícios, para tornarem a escrita mais simples, inventaram as letras. As letras dos Fenícios eram vinte e duas. Com essas vinte e duas letras, escreviam todas as palavras que eles queriam. Eram muito espertos os Fenícios, não achas? Fica sabendo que a invenção das letras é uma das maiores invenções que os homens têm feito. Com a invenção do alfabeto podem escrever-se as palavras de todas as línguas.
As vinte e duas letras dos Fenícios não tinham o mesmo feitio que as que nós usamos hoje. O alfabeto que nós usamos é o alfabeto latino, usado pelos Romanos. Estes, por sua vez, adaptaram o alfabeto grego que os Gregos tinham feito, ao adaptar e acrescentar ao alfabeto fenício novos sinais que representavam os sons das vogais (ao princípio, o alfabeto fenício só representava as consoantes). A palavra alfabeto é grega, composta pelos nomes das duas primeiras letras do abecedário grego o alfa (que corresponde ao nosso a) – e o beta (que deu o b).
Foi com essa magnífica invenção fenícia que os homens puderam contar o que se passava no seu tempo.

1.  Antes de os Fenícios terem inventado o alfabeto outros povos já escreviam.           
     Como é que esses povos faziam?
R:  Desenhavam bonecos que representavam ideias ou animais ou partes do corpo do homem.

2.  Para tornarem a escrita mais simples, quantas letras inventaram os Fenícios?
R:  As letras dos Fenícios eram vinte e duas.

3. Escrevo X de acordo com o sentido do texto.
    O alfabeto que nós usamos agora chama-se alfabeto…
    grego.                 fenício.             latino. X             romano.

4.   Numero de 1 a 3 desde o alfabeto mais antigo até ao usado actualmente.
      alfabeto grego --- 2      alfabeto romano --- 3         alfabeto fenício --- 1

5.  De que origem é a palavra alfabeto?
     R:    A palavra alfabeto é grega.-

6.  Completo a frase, de acordo com o texto que li.
     Alfabeto é uma palavra formada pelos nomes das duas primeiras letras do abecedário grego.

7.  Completo com:     Forma afirmativa     ou     Forma negativa

As letras dos Fenícios não tinham o mesmo feitio das de hoje. -- Forma negativa
Outro povos faziam certos rabiscos. ----------------------------------- Forma afirmativa     
A palavra alfabeto é grego. ---------------------------------------------- Forma afirmativa      
Eu não conhecia a história do alfabeto. ------------------------------- Forma negativa

8.  Faço a divisão silábica das palavras que se seguem e classifico-as quando ao número de sílabas.
Importantíssima ------------- im-por-tan-tís-si-ma ---------------- polissilabo
rabiscos --------------- ra-bis-cos --------------- trissilabo
sabes ---------------- sa-bes ------------------ dissilabo
foi ----------------- foi ----------------------- monossílabo
9.
Nomes comuns: cão – porta – mesa – gato – livro – computador - borracha
Nomes próprios: Nuno – Lamego – Portugal – Fevereiro – Espanha - Coimbra
Nomes colectivos: alcateia – enxame – quadrilha – bando – exército – cáfila

 Trabalho realizado por Nuno Costa

Sem comentários:

Enviar um comentário